Fazendo e compartilhando fotos com o que cabe no bolso

Comecei a plenejar uma viagem e queria uma solução legal para as fotos. Não quero levar um notebook, muito menos ficar importando arquivos gigantes para o Lightroom ou Camera Raw. Sei que o que falam da câmera do iPhone é sempre muito lindo, mas, na prática, ela é limitada, e eu não quero depender de uma câmera que é só boa em certas condições de luz, não tem muito controle de exposição e o zoom não vale pra muita coisa. Acabei encontrando uma solução que pode ser interessante pra quem não quer levar muito peso e perder tempo, mas também não quer depender de um celular para fazer fotos.

Usando uma Canon s100 (câmera compacta que cabe no bolso e permite todos os controles manuais) fiz uma foto dessa linda paisagem cinza e cheia de concreto e poluição que é o centro de São Paulo.

Ótimo. Foto feita. Agora eu preciso ir pra a casa do meu host no Couch Surfing, ou albergue (nunca hotel, odeio hotel), descarregar a foto no meu computador, importar para o Lightroom, fazer ajustes, exportar, subir para meu blog/site/redes sociais. Certo? Nem sempre. Usando um cartão que cria a própria rede wi-fi (o Eye-fi), envio as fotos diretamente para meu celular, tablet, ou até mesmo para um notebook. O cartão só está disponível no formato SD, e o modelo mais barato tem 4gb e só transmite arquivos .jpg (exite também a versão RAW 16gb). O seu dispositivo móvel vai precisar de um aplicativo específico do cartão, que é gratuito. Depois de uma rápida primeira configuração usando um computador, o cartão já estará pronto para criar a própria rede e transmitir as fotos.

Uma vez conectado, é só abrir o aplicativo e receber as fotos. Com o cartão previamente configurado, em menos de 1 minutos suas fotos já estarão no seu celular. Uso esse sistema também quando vou fazer certos trabalhos em que o cliente precisa ver em detalhes o que está acontecendo. Fotografo em RAW e envio uma cópia em .jpg da minha câmera direto para o tablet, que está com o cliente.

O próximo passo é a edição e tratamento das fotos. Para isso eu tenho duas segestões de aplicativo: iPhoto e Luminance. Ambos estão disponíveis apenas na Appstore da Apple. Se você tem sugestões para aplicativos Android, por favor deixe nos comentários.

No Luminance é possível ter uma série de filtros e controles gerais, como briho, contraste, curvas, split tonning, e outros recursos que você já conhece do Lightroom e do Camera Raw. Para essa foto, eu só transformei em preto e branco e equilibrei um pouco as altas e baixas luzes. Depois disso, você tem a opção de compartilhar a foto em várias redes sociais, ou salvar a versão tratada de volta no celular.

Outra opção, para usar como alternativa, ou mesmo em conjunto com o Luminance, é o iPhoto. Além de vários controles de tratamento, ainda é possível fazer ajustes localizados com os brushes, sem falar na possíbilidade de fazer uma edição mais rápida e controlada, aplicando flags nas fotos selecionadas e organizando suas fotos por data, evento, entre outros controles. Para essa foto eu apliquei alguns ajustes localizados.

Agora é só salvar sua foto tratadinha e bonitinha e partir para o abraço. Todo esse processo me tomou menos de 5 min. As fotos podem ser salvas na resolução original, mas ainda tenho minhas dúvidas sobre o que acontece quando ela é compartilhada direto do dispositivo para as redes sociais. Minha experiência não foi muito boa com o Facebook, por exemplo. Por outro lado, parece que está tudo bem com as fotos quando uso o aplicativo do Wordpress. Este post foi escrito no iPad, nos cafés e metrôs da vida.

Aí vai um antes e depois: