oficina flash nova.jpg

Talvez você tenha comprado um flash, colocou em cima da câmera, fez algumas fotos em TTL e resolveu aposentar o bichinho por não ter confiado muito no resultado. Ou talvez você pode se encaixar no grupo dos que já usam o flash, mas, por exemplo, não conhece a diferença entre os modos de operação, modificadores de luz, gelatinas de correção, número guia. Ou então talvez ainda nem comprou, porque morre de medo de que a luz do flash seja gerada por fissão nuclear e teme mandar todo o quarteirão pelos ares se escolher a potência errada. Muitas são as possibilidades do flash e, por isso, muitas são as dúvidas que a gente pode ter. Eu mesmo detestava usar flash. Sempre achava o resultado péssimo. Mas fui aprendendo a controlar esse treco que mete medo e, acredite, ele não é assim tão malvado quanto pode parecer. Acredito, de verdade, que qualquer pessoa pode aprender a iluminar com o flash em qualquer situação, com o equipamento que tiver disponível, sem precisar gastar uma fortuna com coisas caras. A Oficina não é feita para responder as perguntas erradas.

  • Como montar um estúdio?
  • Como fazer essa foto igualzinho a que você fez?
  • Qual botão a gente aperta no flash pra foto sair boa?

Mas para trazer as perguntas certas e chegarmos juntos às respostas.

  • Como o ISO, abertura, distância e potência estão relacionados à luz do flash?
  • O que considerar antes de decidir quantos flashes, de qual direção e a que potência devo usar?
  • O que pode influenciar na foto quando uso o TTL?

Para responder essas e outras perguntas, vamos passar um dia descobrindo:

  • Por que eu deveria aprender a dominar meu flash, afinal?
  • Prós e contras do flash compacto comparando aos flashes de estúdio
  • O que é o TTL e por que ele é tão temperamental?
  • Compensação de exposição (+-EV), serve pra que?
  • E travamento de exposição (FEL e FV Lock) é o que mesmo?
  • Que relação tem o fotômetro da minha câmera com a luz do flash?
  • Qual a diferença do TTL comparado ao modo Automático?
  • Modo de repetição (estroboscópico): disparando o flash várias vezes na mesma foto
  • O flash fora da camera e os sistemas de disparo
  • Um pouco de física: como a luz se comporta
  • Controlando a luz: sombrinha, softbox e outros modificadores
  • Modo Manual sem medo
  • Número Guia e sua relação com a abertura, ISO e distância
  • Lei do inverso do quadrado da distância na prática
  • Uma luz, inúmeras possiblidades
  • Balanceando a luz ambiente e a luz do flash
  • Quando e como usar o sincronismo em alta velocidade?
  • Sincronismo na 2ª cortina? Que cortina?
  • Temperatura de cor
  • Gelatinas de correção (com creme de leite?)
  • Colocando tudo em prática

A Oficina foi cuidadosamente elaborada para que você saiba os porquês e tire suas próprias conclusões em cada situação por que passar, e não apenas siga receitas prontas. Se você tem interesse em levar a Oficina para sua cidade, é só mandar um email e a gente começa a planejar. Além de Rio de Janeiro e São Paulo, a oficina já passou por Brasília, Curitiba, Vitória, Viçosa, Feira de Santana, João Pessoa, Recife, e Boa Vista.

Para mais informações: oficina@leoneves.net

- Tenho conhecimento básico de fotografia. Posso fazer a oficina?

Todas as pessoas que fotografam, profissionalmente ou por hobby, e conhecem o funcionamento de sua câmera, podem fazer a oficina. Ela foi elaborada para as pessoas que já fotografam mas sentem alguma dificuldade em usar o flash. Seria difícil fazer uma oficina de iluminação para um aluno que não conhece os fundamentos da fotografia, como fotometria, abertura de diafragma, velocidade do obturador e a relação entre todos eles.

- Ainda não tenho um flash, isso vai me prejucar na aula?

Não ter um flash pode te prejudicar depois da oficina, na hora de colocar em prática. Mas, para o dia da oficina, não tem problema algum. 

- Uso Canon e percebi que você usa Nikon, isso é um problema?

Os conceitos são exatamente os mesmos e, além disso, tudo o que eu faço com o flash fora da câmera pelo sistema nativo da Nikon todo mundo pode fazer na Canon usando uma t3i, uma 60D ou uma 7D, ou usando um radio flash ou fotocélula. Na oficina falo dos sistemas de disparo remoto e as limitações de cada um.

 

Twitter da Oficina

Links